segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Madame Saatan - Madame Saatan

‘Debut’ álbum da banda Madame Saatan, este disco auto-intitulado foi lançado em 2007 – aproximadamente 5  anos após a formação da banda e 4 após o lançamento de sua única demo O Tao do Caos – graças ao pool das gravadoras independentes Ná Records, Cubo Discos, Fósforo Records e Fora do Eixo. Com seus 45 minutos e alguns segundos mais, a banda mostra a que veio, com composições bem estruturadas e o peso de uma banda de Heavy Metal.

O primeiro contato que tive com a banda foi através da internet, em um site que não me recordo o nome, onde lá estava o clipe da música Devorados, dentre outros clipes de bandas já tradicionais no meio do Rock cantado em português, como o Matanza... Pois bem, me interessei pela banda na hora pelo fato de ela ter uma vocalista feminina, já que sou muito fã de vocal feminino, e então fui assistir ao clipe. O que vi me agradou e a música ficou na minha cabeça depois disso, praticamente me obrigando a procurar mais sobre a banda...

Após ouvir o álbum eu tive certeza de que se continuasse naquela linha a banda seria uma das grandes do Rock Verdadeiro Nacional. Quem simpatiza com os vocais femininos logo se apaixona pelo jeito único de Sammliz cantar. E de brinde vem todo o peso que as músicas exigiam e nos davam...

Ressalto, além dos vocais, os riffs muito bem compostos e executados e a bateria, que é algo que me agrada muito na banda. A capa é simples: um fundo de destaque com a sombra dos quatro integrantes como se estivessem sob holofotes. E no meio uma espécie de símbolo, aparentemente que seria usado como símbolo da banda, mas que foi abandonado pela mesma – pelo menos em Peixe Homem, segundo álbum do grupo, pois em sua capa não se encontra o símbolo. Para um primeiro álbum, a capa não fica devendo em nada!

Apesar da trinca inicial ser muito boa, deixo de fora dos destaques Gotas em Caos de Selva Avenida (estranho nome, não é? Mas acostume-se! A maioria das músicas da banda são assim), apenas porque eu escolho só 3 músicas como destaque. Incluo a abertura, Devorados, e a terceira faixa, Molotov, nos destaques, pois são as melhores do disco! E também incluo a faixa Ele Queima, Ela Sorri, que tem um ótimo refrão e merece ser mencionada!

Abaixo colocarei o videoclipe de Devorados, o primeiro gravado pela banda. Apesar de o título de algumas músicas fazerem-nos pensar que elas são cantadas em inglês, não se engane! Tudo aqui é cantado no bom e velho português! Não deixe de escutar esta grandiosa obra e conheça uma banda que luta com todas as suas forças para viver de sua música e melhorar o cenário Rocker brasileiro! Fiquem com Deus Metal!

BANDA: Madame Saatan

ÁLBUM: Madame Saatan

ANO: 2007

GRAVADORA: Ná Records, Cubo Discos, Fósforo Records e Fora do Eixo (pool)

FORMAÇÃO: Sammliz (vocal), Ed Guerreiro (guitarra), Ícaro Suzuki (baixo) e Ivan Vanzar (bateria)

DURAÇÃO: aproximadamente 45 minutos e 53 segundos

TRACKLIST:

01. Devorados
02. Gotas em Caos de Selva Avenida
03. Molotov
04. Duo
05. Vela
06. Cine Trash
07. Apocalipse
08. Ele Queima, Ela Sorri
09. Messalina Blues
10. Prometeu

MELHOR MÚSICA: Devorados

NOTA: 8,0!


domingo, 12 de fevereiro de 2012

Banda Madame Saatan

Rock ou Heavy Metal? Até para os mais experientes no mundo da música é difícil classificá-los. Na minha humilde opinião, eles são Heavy Metal do início ao fim. E o melhor: um Heavy Metal cantado em português!!! Quer mais? Bem, pense em um vocal com tudo para dar errado no início, mas que dá um toque essencial para as engrenagens da banda! Isso mesmo. O vocal é feminino e como se não bastasse (pelo preconceito que um mulher à frente de uma banda de Metal infelizmente ainda gera), Sammliz (vocal) se utiliza de um sotaque pra lá de bem vindo na sonoridade da banda.

Vamos à história da banda: ela tem início no derradeiro ano de 2003, em Belém do Pará (isso mesmo,  Belém do Pará), e conta com Sammliz, Ed Guerreiro (guitarra), Ícaro Suzuki (baixo) e Ivan Vanzar (bateria).  Seu primeiro lançamento foi a demo O Tao do Caos, lançada em 2004. O EP contém cinco músicas, entre elas a extensa Prometeu, a boa Apocalipse e Messalina Blues – todas essas três constando no ‘debut’ álbum da banda auto-intitulado. Dedicarei, é claro, um post completo para falar sobre o álbum Madame Saatan e também outro falando sobre seu último lançamento: o excepcional Peixe Homem.


Os pontos fortes da sonoridade do grupo que merecem ser destacados são primeiramente os vocais pouco convencionais da simpaticíssima Sammliz, bem como o peso desconcertante de algumas músicas, fato este muito mais presente no último álbum, e a personalidade da banda em sua busca por incorporar elementos  de sua terra natal, a exemplo do que fez o Angra, incorporando elementos brasileiros em sua música... O fato é que no Madame Saatan tudo parece muito autêntico, sem soar forçado em nenhum momento. Muito pelo contrário! A banda surpreende a cada nova música e é impossível ficar parado ouvindo músicas que já se tornaram clássicos da música cantada em português, pelo menos na minha opinião, como a espetacular Respira, que resume bem a proposta da banda.

A banda atualmente está com sua sede na capital paulista, trabalhando em shows e na divulgação da sua música. Outro fato importante na carreira do grupo é que a banda nunca sofreu com a saída de nenhum integrante. Ou seja, a banda que lançou Peixe Homem, em 2011, é a mesma que lançou O Tao do Caos, em 2004, e que se juntou em Belém do Pará, em 2003. Isso mostra a força de seus integrantes e a vontade que cada um tem de viver da música, fazendo “sacrifícios” que tinham tudo para dar errado – vide a saída dos quatro de Belém do Pará, sem garantia nenhuma de que teriam sucesso na empreitada.


Por fim, se você gosta ou ao menos respeita os grupos que se esforçam para fazer do Brasil um país Rocker de verdade, é indispensável ouvir esse grupo que é um dos melhores do Brasil na atualidade! Aguardem pelos posts seguintes sobre os álbuns da banda. Pode demorar, mas valerá a pena. Mas se você for Headbanger de verdade, não esperará pelos posts e procurará pela banda agora mesmo! E se você ainda acha que o Madame Saatan é satânico, você não merece estar lendo isso! Façam suas escolhas e fiquem com Deus Metal e também com o clipe da música Vela, do 'debut' Madame Saatan!!!


CONTATOS: