domingo, 29 de janeiro de 2012

A Dream Within A Dream - Noturna



Este é o segundo álbum da banda Noturna, lançado em 2011 independentemente (daí a razão da demora para o lançamento do mesmo, que era previsto para o primeiro semestre de 2011, mas só foi concebido no dia das bruxas - 31/10/2011 (sugestivo, não?)). Com uma duração um pouco menor do que o seu antecessor, aproximadamente 48 minutos e meio, este álbum marca uma nova etapa da banda em estúdio, agora mais madura e sabendo exatamente o que quer.

À primeira vista você vai se decepcionar depois de ouvir os acordes finais de To Ruin Or To Reign, se você ouviu primeiro o álbum desse grupo. Com a saída do guitarrista Fábio Bastos, a banda perdeu aquele timbre todo especial da guitarra que era um dos diferenciais da banda e também notadamente os vocais guturais não estão tão incisivos neste novo trabalho. Não vamos ser injustos: o atual guitarrista da banda, Sergio Barbieri, segura muito bem a barra e traz novas ideias à sonoridade da banda, além de ser autor de vários riffs muito bons desse novo CD, como os da faixa título e os de Tactile Coma. Aliás, o destaque vai também para o baterista Rafael Costa e, é claro, para Vivian Bueno, responsável pelos vocais do Noturna ao lado de Barbieri.

Depois de algumas ouvidas, o álbum parece muito mais coeso e eu particularmente consegui 'sacar' algumas músicas que em uma escuta um pouco mais "descuidada" são mais difíceis de se entender. Digamos que as músicas ficaram mais complexas. Um exemplo clássico é a música Falls Of Mankind, que precisa de algumas boas ouvidas para se completamente digerida. Mas o que surpreende logo de cara é a primeira faixa e que também dá o nome do disco, pois ela tem um riff muito bom além de toques especiais que dão um clima bem gótico a ela.

Os teclados foram bem mais modestos nesse novo disco, assim como o baixo e os vocais guturais, como já foi falado anteriormente... Mas mesmo com essas peculiaridades, todos os cinco integrante possuem seus méritos por essa obra! Gostem ou não gostem, esse é o novo Norturna. Outro destaque é para a capa do disco, muito bem feita pela carioca Nathalia Suellen. 

Os três destaques do álbum são a faixa título, com um ótimo refrão, riff e solo, com todos os integrantes da banda tocando muito bem. A longa Tactile Coma, uma das faixas liberadas antecipadamente ao lançamento do álbum, também tem um riff super legal e um refrão ótimo. E outro destaque é Cry Of A Fallen, que eu acho particularmente muito sincera por parte da banda com a guitarra acompanhando o vocal de Vivian durante quase toda a música.

Curtiu o primeiro álbum deles? Não deixe de obter esse trabalho, pois não se arrependerá!! A banda disponibilizou este novo álbum para download gratuito em seu site. Assim como em Diablerie, nenhum clipe foi lançado. Até mais e fiquem com o Deus Metal!


BANDA: Noturna

ÁLBUM:A Dream Within A Dream

ANO: 2011

GRAVADORA: Independente

FORMAÇÃO: Vivian Bueno (vocal), Sergio Barbieri (guitarra e vocal), Alan Curátola (baixo), Laura Pataro (teclado) e Rafael Costa (bateria)

DURAÇÃO: aproximadamente 48 minutos e 41 segundos

TRACKLIST:

01. A Dream Within A Dream
02. Losing Control
03. Falls Of Mankind
04. Lethargic Dreams
05. Cry Of A Fallen
06. October 13th
07. The Fool
08. Tactile Coma
09. To Ruin Or To Reign

MELHOR MÚSICA: A Dream Within A Dream

NOTA: 7,5!

sábado, 14 de janeiro de 2012

Diablerie - Noturna


Este é o primeiro álbum da banda Noturna, lançado em 2005 pela gravadora Hellion Records. Apesar de ser um álbum extenso (Ao todo são aproximadamente 59 minutos) o tempo passa voando e quando você vê já está no final...
Esse álbum, especificamente, "revelou" a minha paixão pelo Gothic Metal verdadeiro, não pelo goticismo comercial e pífio, forjado por bandas digamos 'fake', como Evanescence e Lacuna Coil (que fique claro que eu ouço e gosto das duas bandas, porém acho que são classificadas erroneamente como góticas, principalmente o Evanescence). Atualmente é muito difícil encontrar bandas que pratiquem um Metal Gótico tão fiel quanto o Noturna. Na verdade, eu acho que quanto mais conhecida a banda vai ficando, mais ela se distancia da proposta do gótico... Foi o que aconteceu com o Nightwish na fase Once.

O principal aspecto que me chamou a atenção logo de cara no Noturna foram as guitarras. Como um bom amante de guitarras que sou (assim como a esmagadora maoiria dos Rockers e Headbangers, já que esse é o instrumento-símbolo do Rock e Metal) fiquei totalmente boquiaberto assim que coloquei o CD no play. O timbre da guitarra de Fábio Bastos é algo inigualável, que infelizmente até hoje eu nunca consegui encontrar nada parecido com o que foi feito por ele nesse álbum...

Eu lembro até hoje da primeira vez em que eu ouvi o álbum: era um dia chuvoso (daqueles que não se tem nada pra fazer a não ser ficar na internet) e já estava escurecendo,  e eu já tinha visto há bastante tempo essa banda na revista Roadie Crew, a maior revista de Heavy Metal e Classic Rock do Brasil. Então decidi ouvir o Diablerie. Que escolha acertada!!!

Algo que também me chamou a atenção, porém agora depois de mais algumas audições do 'debut' foram os vocais de Vivian, que são sempre maravilhosos, e dos quais me tornei fã rapidamente... Outro ponto forte do álbum e que me influenciou fortemente foram os teclados, que dão um direcionamento diferente em algumas músicas do CD. A partir daí comecei a ouvir mais bandas que misturam à sua música o som maravilhoso dos teclados. Então, como podem ver, esse álbum me influenciou muito e por isso faço questão de estar escrevendo sobre ele para que outras pessoas também possam ter a oportunidade de ter uma nova visão do estilo gótico, assim como eu tive.

Bom, vamos aos destaques do álbum: a primeira faixa é uma introdução muito bem feita e realmente é um diferencial que já de cara dá o clima de como será o álbum. A faixa título é pesada, assim como todo o álbum, e também merece ser mencionada. E como terceiro destaque eu escolho a faixa Cursed, com dois ótimos solos de Fábio Bastos e um vocal espetacular de Vivian Bueno. Esse é o momento mais calmo do disco e merece todos os créditos. Enfim, esse é um álbum em que nenhuma música fica devendo em nada e tudo parece mágico!

A banda não lançou nenhum videoclipe do trabalho. Ouça e surpreenda-se! E fiquem todos com Deus Metal!!!

BANDA: Noturna

ÁLBUM: Diablerie

ANO: 2005

GRAVADORA: Hellion Records

FORMAÇÃO: Vivian Bueno (vocal), Fábio Bastos (guitarra e vocal), Guilherme Carvalho (baixo), Victor Munhoz (teclado) e Rafael Costa (bateria)

DURAÇÃO: aproximadamente 59 minutos e 43 segundos

TRACKLIST:

01. Requiem For A Divine Tragedy
02. Remembrance Of Dying
03. Tears Of Blood
04. Diablerie
05. My Last Heartbeat
06. Evil Heart
07. By Candlelight
08. Cursed
09. Devil's Desire
10. With Hands Of Doom

MELHOR MÚSICA: Diablerie

NOTA: 10!


quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Banda Noturna

A primeira banda que eu vou apresentar a vocês é a banda NOTURNA. Seu estilo é um Metal Gótico que eu ainda não encontrei nenhuma banda no mundo que execute com tanta competência. Você pode pensar em Nightwish no início de carreira, se quiser comparações, pois a vocalista e líder do grupo, Vivian Bueno, tem um estilo de cantar parecido com o de Tarja Turunen, mas Vivian usa quase que o tempo inteiro o vocal lírico. Não poderia faltar também o vocal gutural, é claro, característica da maioria das bandas de Gothic Metal...

O NOTURNA teve início em 2002, com a já mencionada vocalista Vivian Bueno, na cidade de Belo Horizonte, que aliás é uma das maiores potências do Metal no Brasil, com um lineup formado por Vivian (vocal), Fábio Bastos (vocal e guitarra), Victor Munhoz (Piano), Guilherme Carvalho (baixo) e Rafael Costa (bateria). Até agora a banda conta na sua discografia com o EP Symphony Of Decadence, lançado em 2003, e com dois álbuns de estúdio: o espetacular Diablerie (2005) e o não menos fenomenal A Dream Within A Dream (2011).



Falarei sobre os dois álbuns em posts separados, pois eles merecem exclusividade devido à sua qualidade... Com o EP a banda conseguiu visibilidade nacional e, por incrível que pareça, conseguiu a façanha de aparecer no Jornal Hoje, da nossa gloriosa Rede Globo, algo inimáginável pela maioria das bandas que tocam esse estilo musical tão restrito ao underground.

Foi a banda NOTURNA que fez eu me apaixonar pelo Gothic Metal, que até então me passava despercebido, mesmo eu sempre tendo uma certa 'atração' pela filosofia gótica. Não deixe de ouvir essa banda se você já gosta desse estilo ou se não conhece e quer se aventurar por novos caminhos no Heavy Metal...

Atualmente a banda foi toda refeita e foram embora todos os seus membros, ficando apenas o baterista Rafael Costa e a espetacular vocalista Vivian Bueno. Sorte que só os membros foram embora: a qualidade ficou e continua até os dias de hoje e esperamos que fique por muito tempo. Atualmente, temos além de Vivian e Rafael na banda, Sergio Barbieri (guitarra e vocal), que trouxe novas ideias para a banda substituindo muito bem o guitarrista anterior Fábio Bastos que decidiu se afastar do meio do Metal, Alan Curátola (baixo) e a bela Laura Pataro nos teclados.



Esperamos que o NOTURNA não demore tanto para lançar o terceiro CD como a banda demorou para lançar o segundo... Os próximos posts serão sobre os dois CD's da banda. Até mais e fiquem sempre com Deus Metal!

CONTATOS:

domingo, 1 de janeiro de 2012

01/01/2012

Bom, primeiramente vou esclarecer a finalidade do blog... O blog falará de vários assuntos relacionados não só ao Heavy Metal, mas também por várias outras vertentes da música pesada, como por exemplo, o Hard Rock, Punk Rock, Glam Rock, Gothic Rock e as demais vertentes do nosso tão querido Rock, que sem sombra de dúvidas é um dos estilos mais polêmicos do mundo da música, já que provoca reações de amor e ódio nas pessoas. Haverá posts de bandas já conhecidas no cenário mundial, as ditas bandas 'mainstream', mas a prioridade dos posts ficará por conta das bandas mais desconhecidas, as chamadas bandas 'underground', pois acho que é unanimidade entre os Rockers que o underground tem bandas de igual e muitas vezes de melhor qualidade do que o mainstream. Haverá também resenhas de discos, entrevistas e muito material dessas bandas. Bom, esse é basicamente o propósito desse blog...

Bom, em relação ao dia em que eu criei o blog (01/01/2012) não foi proposital, já que o projeto do blog já vinha sendo idealizado por mim há pelo menos uns dois meses... Mas foi apenas hoje que eu tive tempo e oportunidade de criá-lo. Um prato cheio pra quem acredita em superstição, que não é o meu caso.

Dito isso, espero que gostem, pois essa é uma pequena iniciativa, mas que poderá ajudar em muito bandas que têm qualidade musical, mas que não têm apoio nem da mídia especializada nem das gravadoras e buscam divulgar o seu trabalho pela internet, pois sabe-se que hoje em dia lançar um trabalho de forma independente e ainda de qualidade é muito difícil... Então até o próximo post, que certamente virá logo, e fiquem todos com a proteção do Deus Metal!